Indicador MACD: o que é e como usar para lucrar nos seus trades?

indicador macd
Início > Blog > Indicador MACD: o que é e como usar para lucrar nos seus trades?

O indicador MACD é uma ferramenta versátil usada para identificar tendências e gerar sinais de entrada e saída nos trades. Por este motivo, é um indicador técnico muito popular entre os traders e investidores.

O MACD é composto por duas linhas: a linha MACD e a linha de sinal, bem como por um histograma. Ele mostra se uma tendência está se fortalecendo ou enfraquecendo. Além disso, outra forma de uso é para identificar reversões de tendência.

Neste post de blog, daremos uma olhada no que é o indicador MACD, como ele funciona e como você pode usá-lo para melhorar sua negociação. Portanto, se você quer saber absolutamente tudo sobre o indicador, continua a leitura.

O que é MACD?

Dúvida

MACD é um indicador técnico que ajuda os traders e investidores a analisar as tendências dos mercados. Ele mede a diferença entre duas médias móveis exponenciais (EMA).

As médias móveis são uma ferramenta comumente usada para identificar as tendências de preços.

Criador do indicador

Gerald Appel criou o indicador MACD no início da década de 1970. Mas, apenas em 1978 ele publicou seu primeiro livro sobre o tema, “The Moving Average Convergence Divergence Trading Method”.

Desde então, o indicador tornou-se extremamente popular entre os analistas técnicos e traders e é agora amplamente utilizado em todo o mundo.

Classificação do indicador

O MACD é classificado como um indicador momentum, pois mede as diferenças entre duas médias móveis exponenciais (EMA).

Momentum é a taxa de variação do preço de um ativo financeiro. Aliás, o conceito de momentum está relacionado à teoria da relatividade de Albert Einstein, que afirmou que “tudo está em movimento”.

De acordo com essa teoria, nada permanece imóvel no universo; portanto, todos os objetos estão sempre em movimento relativo uns aos outros.

No contexto dos mercados financeiros, podemos dizer que os ativos financeiros estão sempre em movimento contínuo devido às constantes flutuações nos preços.

Fórmula do MACD

Formulas

A fórmula do MACD é: MACD = EMA (12) – EMA (26)

Onde:

  • EMA = Média Móvel Exponencial;
  • 12 = Período para a EMA;
  • 26 = Período para a EMA.

Como funciona o indicador MACD? Entenda

MACD é um indicador de momentum que mostra a relação entre duas médias móveis exponenciais (EMA). E, além disso, ele usa uma linha de sinal para gerar sinais visuais de compra e venda.

O MACD é composto por três elementos:

  • Linha MACD: A diferença entre as duas médias móveis exponenciais, a lenta e a rápida. Geralmente, a linha MACD é representada por uma linha tracejada.
  • Linha de sinal: Uma média móvel exponencial da linha MACD. Geralmente, a linha de sinal é representada por uma linha pontilhada.
  • Histograma: O histograma do MACD é uma boa visualização da diferença entre a linha MACD e a linha de sinal. Ele também pode ser usado para identificar divergências, que podem ser usadas como um sinal adicional para comprar ou vender.

Vamos analisá-las em detalhes abaixo:

Linhas do MACD

A primeira coisa que você precisa saber sobre a Linha MACD é que ela não segue diretamente os preços no gráfico. Em vez disso, ela mede as diferenças entre duas Médias Móveis Exponenciais (EMA).

Elas geralmente têm períodos de 12 e 26, respectivamente, mas também podem ser configuradas para outros valores de acordo com o operacional do trader.

Histograma do MACD

Com certeza, o Histograma do MACD é uma boa visualização da diferença entre a Linha MACD e a Linha de Sinal.

Além disso, ele também pode ser usado para identificar divergências, que podem ser usadas como um sinal adicional para comprar ou vender.

Quais são as vantagens e desvantagens do indicador MACD?

O MACD é um indicador versátil que pode ser usado para confirmar tendências, identificar reversões de tendência e gerar sinais de compra e venda. No entanto, o indicador também tem algumas limitações. Veja a seguir as principais vantagens e desvantagens do indicador.

Vantagens

Em primeiro lugar, a principal vantagem do MACD é que ele pode ser usado para confirmar a direção da tendência e identificar possíveis pontos de entrada e saída.

Em segundo lugar, o indicador também é útil para identificar divergências, o que pode ser um sinal de uma inversão da tendência.

Por fim, outra vantagem é que ele é fácil de interpretar e pode ser usado por comerciantes de todos os níveis de experiência.

Desvantagens

Mas ele também tem suas limitações. Uma das principais é que ele pode dar muitos falsos positivos durante períodos de movimento lateral do mercado.

Embora seja um bom indicador para tendências, por outro lado, o problema é que ele não funciona bem em mercados voláteis ou em mercados laterais.

Além disso, o indicador requer análise adicional para confirmar sinais gerados, pois nem todos os sinais serão lucrativos.

Como ler o MACD?

surfar tendencia

O indicador MACD pode ser usado para identificar tendências de mercado, bem como reversões de tendências.

Como Identificar uma Tendência Com o Indicador MACD

Uma vez que o MACD é formado pela diferença entre duas médias móveis, ele segue os preços de perto e pode ser usado para identificar rapidamente mudanças nas tendências de mercado.

Dessa forma, se a linha de sinal estiver acima da linha zero, isso indica uma tendência ascendente no mercado; se estiver abaixo da linha zero, indica uma tendência descendente.

O Que é Uma Divergência no Indicador MACD

A princípio, uma divergência ocorre quando há um desacordo entre o movimento dos preços e o movimento do indicador.

Por exemplo, se os preços estiverem fazendo novas máximas, mas o MACD não estiver confirmando essas máximas (ou seja, a linha de sinal não está fazendo novas máximas), isso pode ser um sinal de fraqueza na tendência atual e uma possível reversão está se formando.

Da mesma forma, se os preços forem fazer novas mínimas, mas o MACD não confirmar essas mínimas (ou seja, a linha de sinal não está fazendo novas mínimas), isso pode ser um sinal de que a atual tendência descendente está perdendo força e uma inversão poderia estar se formando.

Indicador MACD Como Usar Contra Tendência

Embora o indicador MACD seja melhor conhecido por sua capacidade de identificar mudanças nas tendências do mercado, também pode ser usado para negociar contra as tendências do mercado em certas condições específicas.

Por exemplo, quando os preços atingem um novo recorde em um mercado em alta e o histograma do MACD permanece plano ou começa a diminuir levemente, isso pode ser um sinal de que a momentum da alta está enfraquecendo e uma reversão poderia estar próxima.

Qual a melhor configuração para MACD?

As melhores configurações para MACD dependem de vários fatores como os objetivos do trader, o ativo operado, o tipo de operação etc.

Mas, no geral, para seguir a tendência de longo prazo, os investidores utilizam as configurações padrão de 12, 26 e 9.

Para negociação a médio prazo, muitos traders preferem utilizar períodos de tempo mais curtos, como 5, 13 e 1.

E para negociação a curto prazo ou scalping, alguns traders utilizam períodos de tempo ainda mais curtos, como 1, 3 e 0.

Sinais de Compra e Venda

sinais de entrada macd

O indicador MACD é um dos indicadores técnicos mais utilizados pelos traders. Ele fornece sinais precisos de compra e venda, permitindo que você lucre com a tendência do mercado.

Sinais de compra

Os sinais de compra do MACD ocorrem quando:

  • A linha MACD cruza a linha de sinal para cima;
  • O histograma do MACD está acima da linha zero;
  • O preço está acima da EMA de 26 períodos.

Sinais de venda

Os sinais de venda do MACD ocorrem quando:

  • A linha MACD cruza a linha de sinal para baixo;
  • O histograma do MACD está abaixo da linha zero;
  • O preço está abaixo da EMA de 26 períodos.

Confiabilidade dos Sinais

O indicador MACD é confiável? Como qualquer outro indicador técnico, o MACD não acerta todas, ou seja, gera sinais falsos – isto é, indicações que não se materializam em uma mudança real na tendência.

Sinais falsos são mais prováveis ​​durante períodos de baixa volatilidade e podem ser minimizados usando filtros adicionais, como o Índice de Força Relativa (IFR). Naturalmente, mesmo com filtros adicionais, os sinais falsos ainda podem ocorrer.

Com quais indicadores combinar o MACD?

O indicador MACD é um ótimo indicador para usar em conjunto com outros indicadores técnicos. Aqui estão alguns dos principais indicadores que podem ser combinados com o MACD para obter resultados ainda melhores:

1) Indicador de momentum

O indicador de momentum é um bom complemento para o MACD, pois mostra a força da tendência atual. Se o momentum estiver diminuindo enquanto o MACD estiver subindo, isso pode ser um sinal de que a tendência está perdendo força e pode reverter.

2) Indicador RSI

O RSI é outro bom complemento para o MACD, pois mostra se uma moeda está sobrecomprada (quando o RSI está acima de 70) ou sobrevendida (quando o RSI está abaixo de 30).

Se ambos os indicadores mostrarem uma condição de sobrecompra ou sobrevenda, isso pode ser um sinal de que uma reversão é iminente.

3) Bandas de Bollinger

As bandas de Bollinger podem ser usadas juntamente com o MACD para identificar possíveis pontos de entrada e saída.

Por exemplo, se as bandas se contraírem significativamente e o MACD mostrar um sinal claro de compra ou venda, isso pode ser uma boa oportunidade de entrada em uma operação.

Como Negociar com o Indicador MACD

Existem duas maneiras principais pelas quais os trader pode usar o indicador: leading, lagging e confirmação.

Um indicador leading é um que pode prever movimentos futuros de preços, o que não é o caso do MACD, pois ele se baseia em dados históricos para criar seus sinais.

Em vez disso, o MACD é considerado um indicador lagging porque ele segue os movimentos de preços. Isso significa que ele pode ser útil para confirmar tendências existentes, mas não é muito bom para identificar novas tendências.

No entanto, traders também usam como um indicador de confirmação porque ele pode fornecer sinais adicionais sobre a força de uma determinada tendência.

Quando usar o indicador MACD?

Nenhum indicador é infalível, por isso, escolher o momento ideal certamente fará toda a diferença para você lucrar ou não nas suas operações, sejam elas de day trading ou swing trading.

Mas como saber qual o é melhor momento? Siga os passos apresentados em seguida, que as suas chances de sucesso serão potencializadas.

  1. Observe o gráfico de preços para ver se o MACD está gerando sinais consistentes.
  2. Certifique-se de que outros indicadores técnicos também estejam confirmando o sinal.
  3. Ajuste a posição do seu stop loss de modo a limitar as suas perdas potenciais e conseguir um bom lucro caso o trade seja positivo.
  4. Siga a tendência do mercado e negocie somente na direção da tendência dominante.

Robô MACD

Agora que você já viu o que há de mais importante sobre o indicador, que tal criar um robô para executar as estratégias? Assim, é isso que você aprenderá agora.

Para isso, usaremos o Robô Trader SDIN4. Isso porque, ele traz consigo mais de 160 indicadores nativos, incluindo o MACD. Além disso, permite criar uma estratégia em minutos, sem programar.

Vejamos agora, passo a passo, como é fácil criar um robô no SDIN4.

1 – Baixar e instalar a plataforma Metatrader 5

Primeiramente, você pode baixar a plataforma Metatrader 5 pela sua corretora ou diretamente no site da desenvolvedora.

Fique tranquilo quanto a custos. A Metatrader 5 geralmente é gratuita na maior parte das corretoras.

2 – Baixar e instalar o SDIN4

Em segundo lugar você deve baixar o SDIN4. Para baixá-lo e testar, basta preencher os dados abaixo. Em seguida, receberá no e-mail cadastrado o robô. Para instalar, basta extrair o arquivo e dar dois cliques (importante nesse ponto já ter instalado a Metatrader 5).

Depois de instalado basta abrir a plataforma e encontrará o robô no painel lateral esquerdo “Navegador” no menu “Consultor expert”.

3 – Abrir configurações do robô

O próximo passo é selecionar um ativo e “puxar” o robô para o gráfico. Ao fazer isso, será aberta uma caixa com as configurações do robô.

Primeiro vamos dar um nome ao robô. Nesse caso vamos utilizar o próprio nome do indicador – MACD e inserir um número mágico, vou inserir 1 como exemplo.

4 – Escolha da estratégia do indicador

Para esse exemplo vamos usar a estratégia Acima ou Abaixo da Linha Zero, ou seja, quando o indicador romper a linha zero para cima compra e quando romper a linha zero para baixo vende. A entrada deve ser efetuada na abertura seguinte.

Em seguida, para preencher essas configurações vamos até o grupo de Histograma, selecionamos o MACD e escolhemos a estratégia Acima/Abaixo da Linha Zero. Veja todos os parâmetros para configurar na imagem a seguir.

Configuração do MACD no SDIN4

5 – Configurações adicionais

Além das configurações básicas, você pode incrementar muito mais a configuração do robô. Ao inserir, por exemplo:

  • Intervalos de horário;
  • Limite de negociações;
  • Break evens;
  • Stop móvel;
  • Stop loss e Take profit;
  • Saídas parciais;
  • Aumento de posição.
  • E muto mais…

6 – Colocar o robô para operar

Depois de fazer as configurações, basta clicar em OK e habilitar o Algotrading, caso ainda não esteja habilitado. Para isso, basta usar o atalho no teclado Ctrl+E.

Contudo, se observar que o robô ainda não está ativo, você pode observar isso pela cor do chapéu no canto superior direito do gráfico, vá até a guia Navegador > Contas, clique no sinal de “+” e você verá o robô.

Em seguida, clique com o botão direito e depois em Algotrading.

Conclusão

Depois de entender o que é MACD, como funciona, suas vantagens e desvantagens, é hora de aprender a usá-lo para lucrar nos seus trades. E o melhor lugar para aprender é o canal do YouTube da Sociedade de Investidores.

Lá, você encontra vídeos explicativos sobre vários setups, indicadores, robôs traders e tudo o que você precisa para ser um trader e investidor de sucesso.

Assine o nosso canal e aprenda a lucrar nos mercados financeiros!

Carlos Eugênio

Fundador da Sociedade de Investidores. Investidor e Trader desde 2017 e Mestre em Engenharia de Produção (UFPE). Quer saber mais? Clique aqui.

Receba conteúdo exclusivo

Veja também…

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest

Share This