Ondas de Elliott: Descubra como lucrar no trade. [Guia]

Ondas de Elliott

Desde a criação do mercado financeiro existe a busca para prever os preços. E, uma das ferramentas mais populares para fazer isso é A Teoria das Ondas de Elliott.

Então você já ouviu falar delas? A ação dos preços de um ativo em um período forma as Ondas de Elliot. Esta teoria afirma que os movimentos dos preços não são aleatórios, mas seguem um padrão repetitivo.

Mas de onde veio esta ideia? Bem, do economista e investidor americano Ralph Elliott. Ele observou que os preços das ações se moviam em ondas.

Aliás, muitos a têm como uma importante ferramenta para compreender e prever os movimentos dos mercados financeiros.

No entanto, a análise das ondas pode ser bastante complexa e requer um bom conhecimento dos fundamentos da análise técnica. Mas não se preocupe, este artigo será simples e didático, ao final, não restarão dúvidas.

Neste artigo você descobrirá o que são as Ondas de Elliott e como funciona. Além disso, aprenderá a lucrar com ela. Logo, se eu fosse você leria tudo agora mesmo.

O que são Ondas de Elliott?

As Ondas de Elliott são um método de análise técnica desenvolvido por Ralph Elliott para identificar os padrões de preços dos ativos. Aliás, aplica-se a qualquer mercado financeiro, como em ações, commodities e forex (moedas).

Elliott observou que os preços dos ativos se movimentavam em ondas e criou um método para identificar esses padrões. Basicamente, elas consistem em um conjunto de ondas que se repetem a cada 5 ondas.

Assim, cada onda tem um comprimento e amplitude, e é possível prever o movimento dos preços com base nessas ondas.

Com a finalidade de desenvolver o método Elliott analisou:

  • 75 anos de dados de ações;
  • Gráficos dos principais índices a cada hora;
  • Gráficos dos principais índices a cada 30 minutos.

Por fim, depois de todo esse estudo ele condensou todo o conteúdo e o transformou no livro: The Wave Principle, em português “Princípios de Wave”.

O que tem a ver Ondas de Elliott e a psicologia?

As Ondas de Elliott e a psicologia dos mercados são íntimos. Isso porque, a Teoria das Ondas de Elliott considera o estado emocional dos investidores.

Os movimentos dos preços são responsáveis pelo comportamento dos investidores e faz surgir vários sentimentos. Por exemplo, esperança, ganância e aversão ao risco. A saber, isso é a base da psicologia dos mercados e compõe a Teoria das Ondas de Elliott.

“O Princípio das Ondas não é essencialmente uma ferramenta de previsão; é uma descrição detalhada de como os mercados se comportam”.

– Prechter, R. R. The Elliott Wave Principle (p.19).

A Teoria das Ondas de Elliott diz que os preços se movem em ciclos recorrentes. Esses ciclos consistem em cinco ondas para cima (impulso) e três ondas para baixo (correção).

Assim, com base nessa teoria, os investidores podem usar os padrões de onda identificados para identificar pontos de entrada e saída de lucro. Assim, oferece aos investidores um guia para negociar e ajuda a compreender melhor como os mercados financeiros podem se comportar.

Ondas de Elliott e Fibonacci: qual a relação?

Fibonacci

O princípio básico da teoria de ondas de Elliott é que o preço dos mercados se movem seguindo uma sequência de Fibonacci.

Mas, isso não significa que haja uma correlação forte entre movimentos de preços e números de Fibonacci.

A teoria apenas sugere que os movimentos dos preços tendem a se repetir em certas sequências numéricas.

Identificam-se níveis de suporte e resistência usando os números de Fibonacci. Essas áreas fornecem informações sobre a direção potencial dos preços.

Quando os mercados se aproximam de níveis de Fibonacci, eles podem tender a se estabilizar ou reverter. Esta é uma boa indicação de que um comerciante pode entrar ou sair de uma posição.

A teoria das ondas de Elliott usa os níveis de Fibonacci para medir a força relativa de um mercado. E assim determinar se ele está sobrecomprado ou sobrevendido, assim como faz o indicador IFR.

Os números de Fibonacci também dão informações sobre a reação esperada de um mercado.

Portanto, a relação entre as ondas de Elliott e Fibonacci é que:

  1. Elas são usadas para prever os movimentos dos preços.
  2. Para identificar os níveis de suporte e resistência.
  3. Medir os níveis de sobrecompra ou sobrevenda em um mercado.
  4. E identificar os níveis esperados de comportamento de um mercado.

Qual a relação da Teoria de Dow e Ondas de Elliott?

Embora sejam teorias diferentes, existe uma forte relação entre a Teoria de Dow e as Ondas de Elliott.

Para a Teoria de Dow, o mercado atua em ciclos, ou seja, tende a se mover em tendências estabelecidas. Estas tendências são determinadas pelos fundos disponíveis no mercado.

A Teoria de Dow se concentra nas principais tendências de mercado. Enquanto as Ondas de Elliott se concentram em tendências e mudanças menores nos preços dos ativos.

Dessa forma, os investidores podem usar essas informações para entender a direção da economia e para definir seus planos de investimento.

Embora as duas teorias sejam diferentes, elas são complementares e podem ser usadas em conjunto para obter melhores resultados.

TEORIA DAS ONDAS DE ELLIOTTTEORIA DE DOWN
TendênciaGradual e dividida em 3 fases: primária, secundária e terciária.Gradual e dividida em 3 fases: primária, secundária e terciária.
Movimento dos preçosRazão e emoção, porém maior peso para emoção.Razão e emoção, considera ambos com o mesmo peso.
FerramentasPrice Action: zigue zag, linhas de tendência, topos e fundos, Fibonacci e Fractal.Price Action: zigue zag, linhas de tendência, topos e fundos.
TempoQualquer prazo.Longo prazo tem mais importância.
Comparação da Teoria das Ondas de Elliott e a Teoria de Down

Quais os princípios das Ondas de Elliott?

A emoção, impulsão e subjetividade são os três princípios fundamentais da Teoria das Ondas de Elliott. Estas três regras são essenciais para entender como o modelo funciona e como pode ser usado para fins de investimento. Portanto, será útil explicar com mais detalhes estes princípios.

  • Emoção: As Ondas de Elliott afirmam que os mercados tendem a reagir de forma emocional às notícias fundamentais, incluindo eventos políticos, econômicos, sociais e até mesmo psicológicos. Eles frequentemente subirão ou descerão em reação direta ou indireta a essas notícias.
  • Impulso: O principal objetivo das Ondas de Elliott é detectar e analisar o movimento dos preços dos ativos em ondas impulsivas distintas, que normalmente se dividem em cinco ondas para cada direção esperada do mercado. Estas ondas seguem padrões de movimento predeterminados e, se formadas de acordo com as expectativas, ajudam a confirmar a direção esperada.
  • Subjetividade: Embora as ondas de Elliott estejam baseadas em princípios objetivos, a análise da forma como se relacionam entre si ainda é subjetiva. Os investidores devem lembrar que as Ondas de Elliott devem ser usadas como parte de uma estratégia de análise técnica maior, e não como um sistema de negociação independente.

Como contar as ondas de Elliott?

Para contar as Ondas de Elliott basta identificar tendências ascendentes ou descendentes em um gráfico. Após isso, o passo seguinte é identificar o padrão e dividir em cinco ondas.

As Ondas de Elliott são contadas começando pela primeira onda (onde a tendência começa) e contando para cada direção até que cinco ondas sejam completadas. Estas ondas devem seguir os padrões predefinidos da Teoria das Ondas de Elliott.

Depois que as ondas são contadas, é possível determinar a direção que o mercado está tomando.

Quais as regras das ondas de Elliott?

O Princípio da Onda Elliott é composto por padrões de cinco ondas e três ondas. Elas são conhecidos como Ondas de Impulso (cinco ondas) e Ondas Corretivas (três ondas).

O padrão de cinco ondas move-se com a tendência, ao passo que o padrão de três ondas move-se contra à tendência. As Ondas de Impulso são rotuladas como 1, 2, 3, 4, e 5, e as ondas corretivas são rotuladas como A, B, e C.

O padrão básico da Onda Elliott é que cinco ondas se movam na direção da tendência, seguidas por três ondas na direção oposta à tendência.

Esse padrão você poder ver em detalhes na imagem a seguir:

Ondas de Elliott
Padrão das Ondas de Elliott.

Observe que o impulso é formado por três movimentos a favor da tendência, nesse caso, 1, 3, 5. Bem como por 2 movimentos contra, nesse caso A e C. Por sua vez, as ondas 2, 4 e B formam as ondas corretivas.

Segundo Elliott, os mercados financeiros seguem padrões fractais. Ou seja, o movimento de 1 a 5 pode ser observado como uma única Onda de Impulso (i).

De forma similar, o movimento A-B-C pode ser visto como uma única Onda Corretiva (ii), quando analisados em intervalos de tempo maiores.

Da mesma forma, uma onda de impulso em um período maior, pode mostrar cinco ondas menores quando observada em um prazo menor.

A próxima imagem mostra isso pelo traço das linhas vermelhas.

Ondas de Elliott Fractal
Ondas de Elliott Fractal

Ondas de impulso

Usamos a análise técnica para identificar as ondas de impulso. Dessa forma, elas mostram o que esperar dos preços que virão.

Além disso, a onda de impulso serve para identificar reversões e mudanças de tendência no mercado. São divididas em três categorias principais: onda 1, onda 3 e onda 5.

Ondas de Impulso
Ondas de Impulso

A seguir veremos algumas regras das ondas de impulso:

  1. A Onda 1 e a Onda 3 são mais fortes e têm maior poder de influência no mercado.
  2. A Onda 3 sempre supera a Onda 1.
  3. Das ondas 1, 3 e 5 a Onda 3 geralmente será a maior e nunca será a menor.
  4. As ondas 2 e 4 não têm tanta força e não são tão influentes quanto as ondas 1 e 3.
  5. A onda 2 não pode voltar ao mesmo patamar ou superar no sentido contrário a onda 1.
  6. A onda 4 não pode voltar ao mesmo patamar ou superar no sentido contrário a onda 3.
  7. A onda Cinco é a última onda a se formar e é geralmente a mais fraca. Esta onda é usada para confirmar a direção que o mercado está tomando.

Ondas corretivas

As Ondas Corretivas de Elliott são usadas para medir os movimentos de preços quando os investidores estão esperando a reversão de tendências.

Assim estas ondas se movem contra as ondas de impulso e são divididas em três categorias principais: onda A, onda B e onda C.

Ondas Corretivas

A onda A é geralmente a maior e é seguida pela onda B, que é menor do que a onda A. Ao passo que a onda C é a menor e também é a última onda a se formar em uma estrutura de onda corretiva.

As Ondas Corretivas são formas por 3 ondas e nunca por 5, essa é a principal regra. Use estas ondas para identificar reversões e mudanças de tendência no mercado.

Como usar as Ondas de Elliott?

As ondas de Elliott tenta prever os movimentos de preços e identificar o sentimento dos mercados por meio dos gráficos.

O trader pode usar essas ondas para identificar tendências de alta e baixa, suporte e resistência, bem como para identificar possíveis pontos de reversão.

O trader pode então usar essas informações para fazer previsões sobre a direção do preço e tomar decisões comerciais baseadas nessas previsões.

Além disso, você pode usar as ondas de Elliott para definir metas de lucro e stop loss.

Como identificar tendências

A Onda 1 é um sinal de possível início de uma reversão de tendência e os grandes players tendem a esperar pela confirmação.

A Onda 2 é quando o mercado começa a reverter suas posições. Esse movimento gera uma correção no preço.

A Onda 3 é a maior de todas, com movimentos rápidos para a alta e aqui é provavelmente o melhor momento para acompanhar a tendência.

Ou seja, quando a pernada da onda 3 romper a onda 2 é um bom momento para entrar no mercado e seguir a tendência.

A Onda 4 é de maior risco e precisa de maior atenção. Portanto, não faça entradas nesse momento (a não ser que saiba exatamente o que está fazendo).

Assim como a Onda 4 a Onda 5 não é um bom momento para operar. Isso porque, é quando os indicadores começam a divergir, podendo sinalizar uma reversão.

Como usar para metas de lucro e stop loss

O trader pode usar as ondas de Elliott para identificar níveis de suporte e resistência. E com base nessas informações definir metas de lucro e stop loss.

Por exemplo, se o trader achar uma tendência de alta, ele pode definir uma meta de lucro no topo da tendência e um stop loss no fundo da tendência.

Da mesma forma, se detectar um movimento de baixa, pode definir uma meta de lucro no fundo da tendência e um stop-loss no topo da tendência.

Usando as ondas de Elliott para definir esses níveis, os traders podem se beneficiar de negociações com riscos calculados.

Utilize para identificar possíveis pontos de reversão

O trader pode usar essas ondas para identificar tendências de alta e baixa, bem como possíveis níveis de suporte e resistência. Quando as ondas se aproximam desses níveis, isso pode indicar um possível ponto de reversão.

Por exemplo, imagine que um trader está usando as ondas de Elliott para identificar possíveis pontos de reversão. Ele identifica uma tendência de alta, que está se aproximando do nível de resistência.

Com base nessa informação, o trader deve ficar atento, pois há chances de a tendência mudar de direção próximo do nível de resistência.

Se essa tendência efetivamente reverter, o trader pode então entrar no mercado, usando as informações sobre as ondas de Elliott como um sinal de entrada.

As Ondas de Elliott ainda valem a pena?

Sim, as Ondas de Elliott valem a pena porque ajuda os investidores a entender os preços dos mercados e fazer previsões sobre as direções de preços futuras.

Assim como qualquer outro sistema, ele também não é 100% preciso. No entanto, é uma ferramenta útil para quem quer aprimorar seus conhecimentos de análise técnica e melhorar suas habilidades de negociação.

Uma das vantagens das Ondas de Elliott é que permite identificar tendências e mudanças nos preços mais cedo do que os outros sistemas.

Além disso, esta abordagem também fornece maior flexibilidade aos investidores, permitindo-lhes adaptar suas estratégias de acordo com as condições do mercado.

Conclusão

Em suma, Elliott mostrou que é possível prever movimentos futuros dos preços analisando os movimentos do mercado no passado. Isso fez com que ele se tornasse um dos mais importantes teóricos da análise técnica.

Não à toa, até hoje os traders de todo o mundo usam as Ondas de Elliott para lucrar no mercado. Portanto, aplique as regras em seus trades e veja por conta própria que os resultados podem ser muito positivos.

E se você quer mais informações sobre as Ondas de Elliott, análise técnica e como lucrar no mercado, Inscreva-se em nosso canal do You Tube.

Carlos Eugênio

Fundador da Sociedade de Investidores. Investidor e Trader desde 2017 e Mestre em Engenharia de Produção (UFPE). Quer saber mais? Clique aqui.

Receba conteúdo exclusivo

Veja também…

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest

Share This